Portal da Cidade Baraúna

ASSALTOS

Chefe de quadrilha de assaltantes morto planejava atacar Banco de Baraúna - RN

Chefe de quadrilha de assaltantes de bancos e Carros-Fortes morto em confronto com a PM no Ceará, planejava atacar Banco do Brasil de Baraúna

Postado em 06/06/2018 às 12:55 |

Francisco Adalberto da Silva Cardoso, o “Beto Ceará”, de 45 anos (Foto: Arquivo)

Um dos bandidos mais procurados pelas policiais do Ceará, Paraíba e do Rio Grande do Norte, chefe de uma poderosa quadrilha de assaltantes de bancos e carros-fortes, além de praticar sequestros e assassinatos de agentes da Segurança Pública, morreu durante um confronto com a PM cearense, na noite desta terça-feira, 05 de junho de 2018 na zona rural de Quixeré, região do Vale do Jaguaribe no Estado do Ceará.

Francisco Adalberto da Silva Cardoso, o “Beto Ceará”, de 45 anos, fugitivo da Penitenciária de Alcaçuz no Rio Grande do Norte e que tinha mandados de prisão tanto no RN quanto no Ceará, planejava um ataque criminoso a agência do Banco do Brasil de Baraúna no Oeste do RN que deveria ocorrer até a sexta feira próxima.

Uma investigação da Delegacia de Furtos e Roubos de Mossoró, sob o comando do delegado Luiz Fernando, descobriu o plano da quadrilha de Beto Ceará para assaltar a agência do BB de Baraúna. Devido proximidade de pagamento dos servidores do estado lotados naquele município, o grupo criminoso planejou o ataque ao banco para a próxima sexta feira (08).

A investigação da DEFUR de Mossoró, descobriu também que uma fazenda na zona rural de Quixeré/CE seria o local de encontro do grupo criminoso, para atacar a agência bancária no município de Baraúna/RN..

Como a DEFUR de Mossoró estava sem viaturas descaracterizadas, o delegado da especializada, Luiz Fernando, repassou as informações para o Comando Tático Rural (Cotar), do Batalhão de Polícia de Choque da PM cearense (BPChoque).

Duas equipes do Cotar se dirigiram ao local indicado onde estaria escondida a quadrilha, na zona rural de Quixeré e ao chegarem na Fazenda foram recebidas a tiros. Houve revide e o chefe do bando, “Beto Ceará” acabou sendo baleado e morreu no local. Os seus comparsas teriam fugido pela mata. As buscas aos comparsas do chefe do bando continuam na região.

Fonte:

Deixe seu comentário